quarta-feira, 30 de setembro de 2015

13 dicas do que levar de lembrança da Austrália para o Brasil

Na minha primeira viagem da Austrália ao Brasil fiquei ensaiando por um bom de um tempo o que poderia levar de souvenir e compartilho a minha lista para quem também como eu precisou de inspiração. Talvez o primeiro item tenha controvérsias mas sobre fatos australianos não há o que discutir.



1. Vegemite
Sim, o vegemite. A pasta escura, fonte de Vitamina B, salgada e amarga feita com o extrato de levedura usada para passar no pão. A maioria dos brasileiros tem aversão ao gosto, entretanto nenhum australiano nega que é um símbolo nacional e super popular nos cafés da manhã. Os australianinhos desde cedo já ouviam a jingle que diz que quem come Vegemite cresce forte e deixa a bochecha rosinha:
We're happy little Vegemites as bright as bright can be, 
We all enjoy our Vegemite for breakfast, lunch and tea, 
Our mummy says we're growing stronger every single week, 
Because we love our Vegemite, 
We all adore our Vegemite, 
It puts a rose in every cheek!”

2. Peanut Butter
O que a gente tem no Brasil é o Amendocrem que nada se compara com a pasta pura de amendoim dos Aussies que não vai nem sal ou açúcar e é uma delícia. Fonte de proteína, excelente substituto saudável para a manteiga, já adotei na minha dieta aussie de ser. Melhor que Vegemite, eu garanto.

3. Blu Tack
Sabe aqueles produtos que quando a gente descobre que existem não sabe como viveu a vida inteira sem eles? Me apaixonei desde a primeira vista. É uma massa adesiva reutilizável parecida com um chiclete azul. Serve pra colar qualquer coisa em qualquer lugar. Cartazes, quadros na parede, caneta, etc... Quantas vezes pensei em fazer um furo na parede mas desisti por ser ultra inconveniente. 
O Blu Tack resolve tudo isso e torna a vida de estudante muito mais fácil e prática. 

4. Heg peg
Power prendedor de roupas que customiza espaço através dos dois ganchos em cada lado, dá para pendurar tudo junto ao mesmo tempo: camiseta, calcinha, sutiã, etc. Super prático, o produto tem ganho alguns prêmios com o posicionamento “Heg Peg. No more peg marks, no more line marks, no more sun marks”.

5. Lucas Papaw
Creme com mais de 100 anos que resolve tudo é o substituto  da nossa Minâncora, Hipoglós, Bepantol e afins que também servem até para cara feia. Os australianos carregam este creme no bolso a tira colo e usam hidratar os lábios, cutícula, pele descamada, picada de mosquito, feridas, queimadura, rachadura, alergia... qualquer coisa que está estranha na pele é motivo pra usar Lucas Papaw que é feita da árvore do mamão, um excelente antisséptico.

6. Bumerangue
Objeto que os aborígenes usavam para caçar, cortar carne, cavar buraco, arrancar frutos das árvores e afins. De madeira curva, é arremessada com o objetivo de voltar ao ponto de origem quando não atingir o alvo. É divertido se considerar brincar naqueles campões abertos e não correr o risco de machucar a si próprio ou alguém. 

7. AFL Football
Antes dos ingleses chegarem na Austrália os aborígenes já jogavam essa bola meio deformada e de couro. As primeiras bolas comerciais eram bexigas de porco enchidas de barro com a boca ou um canudo.  O futebol é para o Brasil o que o AFL é para os australianos. No início é difícil jogar a bola no chão e fazer com que ela volte para a sua mão e não vá para uma direção totalmente oposta, mas australiano que é australiano sabe brincar com ela e a gente vê muitos australianos saírem para caminhar com a bola na mão pra jogar um pouquinho no parque.

8. Tim-Tam
Chocolate/biscoito popular tipo bizz, culpado por fazer a maioria das brasileiras engordarem na Australia. E sim, aprendi a técnica de se comer Tim-Tam derretendo o chocolate por dentro: morder as duas pontas transversais e usar o tim-tam como canudo com leite quente. É um dos sete pecados capitais da Australia, fato.  

9. Vitaminas
Aqui entra uma questão de oportunidade. Mal cheguei no Brasil dá pra ver anúncio de vitamina espalhado em tudo quanto é revista e loja. Tem poucos produtos que são mais baratos na Austrália do que no Brasil e a vitamina é uma delas. Então vale levar, pois tem pra tudo quanto é gosto: cabelo, unha, pele, Ômega 3, etc... Inclusive é super comum exportar vitamina também para outros países, não só no Brasil. Minhas amigas asiáticas comercializam direto.

10. Cangurus e Coalas
Acho que esse é o primeiro item que todo mundo pensa em levar quando o assunto é criança. E aí tem tudo o que é produto com os animaizinhos cute australianos: ursinhos de pelúcia, mochilas e penais de cangurus, etc. Não tem como não escapar de uma loja de souvenir australiana em qualquer esquina. E nessas mesmas lojas tem a camiseta australiana com cara de Brasil.

11. Camiseta
A camiseta de malha com bordado também de malha escrito Australia é super clássica e até confunde com as nossas camisetas brasileiras, pois elas também são verdes e amarelas. E as camisetas com as cores da bandeira australiana vermelha, branca e azul são usados secundariamente nos jogos, pode? 

12. Perfumes
Foi um dos itens que levei pois perfume importado também tem diferença de preço e compensa comprar na Austrália. Bem... não é australiano mas quem não gosta de um bom perfurme?

13. Opal
Termino a lista de sugestão de presentes com a pedra australiana Opal que está entre as 10 mais preciosas/caras do mundo. Nunca tinha ouvido falar até vê-la reluzindo na minha frente pela primeira vez aqui na Austrália. Vira objeto de desejo só de olhar! Opal possui um jogo de cores único e pode variar entre preta, branca, incolor, azul, cinza, vermelha, amarela, verde e marrom. Às vezes essas cores podem ser vistas simultaneamente e o preço varia de acordo com a cor e difração da luz que passa entre as aberturas da pedra.  E como curiosidade, 98% do Opal é produzido na Austrália mas também temos produção em Piauí!!! 




Bem... se você tiver alguma outra sugestão de souvenir aussies que esqueci de enumerar, por favor compartilhe comigo para a minha próxima viagem. Obrigada!